Notícias

Brasil diz que desarmamento nuclear é prioridade para tratado global

O Brasil afirmou que o desarmamento nuclear continua sendo a mais alta prioridade entre as questões centrais da Conferência sobre Desarmamento.

A declaração foi feita esta terça-feira (14) pela embaixadora do Brasil, Maria Nazareth Farani Azevêdo. Segundo ela, um tratado de proibição juridicamente vinculativo vai servir como ponto de partida para a eliminação real das armas nucleares.

Essencial

A embaixadora acredita que o desarmamento é essencial para o fortalecimento da paz e da segurança internacionais, para a prevenção de uma guerra atômica e ainda para o desenvolvimento social e econômico.

Ela declarou que o Brasil está muito preocupado com o impasse que tem evitado a adoção e a implementação do programa de trabalho desde 1996.

Maria Nazareth Farani Azevêdo disse que as armas nucleares representam o único “fator antropogênico” que pode destruir instantaneamente a humanidade e mudar de forma irreversível o planeta.

Iniciativas

A embaixadora explicou que nos últimos anos o Brasil tem participado ativamente de iniciativas humanitárias que levaram à convocação da Conferência da ONU para negociar o tratado de proibição de armas nucleares.

Ela disse ainda que o Brasil encorajou a decisão da conferência de criar um grupo de trabalho para discutir os próximos passos.

Participaram também da reunião desta terça-feira em Genebra, os representantes, da China, de Israel, da Nova Zelândia, do Paquistão, da Rússia e da Síria.

Reporter Cidade

Shopping Na Cidade

programa chegai

google play

Enquete

Você é a favor da legalização dos táxis-lotação?